11 de Novembro de 2021

Guardar dinheiro não é a mesma coisa que investir

Poupar é apenas o primeiro passo, investir com consciência é o que realmente importa para aumentar o seu patrimônio e ter segurança financeira

Notícias | Investimentos

O assunto da educação financeira tem sido destaque na atualidade, e muitas pessoas estão aprendendo – pela primeira vez na vida – como cuidar melhor do seu dinheiro. Vivemos hoje o início de uma mudança de mentalidade do brasileiro em relação às finanças pessoais, movida, principalmente, por maior acesso à informação de qualidade sobre investimentos. Gradualmente, as pessoas estão se dando conta de que podem investir e, com isso, obter maiores ganhos, realizar seus projetos e valorizar seu patrimônio.  

O dinheiro é um recurso escasso para a maioria das pessoas, portanto, deve ser tratado com responsabilidade. 

Os novos investidores começam a sua jornada entendendo primeiro qual é a sua real situação financeira atual, colocando todas as contas no papel, vendo o quanto realmente ganham, quais são as despesas fixas, se há dívidas, se há gastos que podem ser cortados, e, então, como gostariam de estar vivendo dali em diante. A partir disso, passam a poupar dinheiro periodicamente e a entrar de vez no mundo dos investimentos. 

Neste artigo, vamos falar sobre a importância de poupar e investir, e o porquê isso é fundamental para aumentar o patrimônio e obter segurança financeira.  

Você sabe calcular qual é o seu patrimônio hoje? 

Em finanças pessoais, os conceitos de “ativo” e “passivo” financeiro tem um uso um pouco diferente do que na contabilidade de empresas. Aqui, um bem pode ser tanto um ativo quanto um passivo ao mesmo tempo, dependendo da sua utilização. Para ficar mais fácil de entender, podemos dizer que um ativo é aquele bem que coloca dinheiro no seu bolso, enquanto um passivo é o bem que retira dinheiro do seu bolso.   

Um bom exemplo para explicar isso é um imóvel. Quando o proprietário o utiliza para alugar, gerando renda mensal, o imóvel se torna um ativo; já quando o proprietário mora neste mesmo imóvel, ele se torna um passivo, pois gera despesas de contas fixas, como luz, água, IPTU e manutenção. 

Para saber qual é o seu patrimônio líquido hoje, some todos os seus bens ativos (carro, casa, dinheiro no banco, aplicações financeiras) e subtraia os seus passivos (dívidas, empréstimos, prestações, cartão de crédito, despesas fixas mensais, etc.). Dessa forma, você saberá qual é a sua situação financeira patrimonial, e poderá traçar de maneira mais objetiva o quanto poderá poupar e investir.  

Poupar x investir 

Poupar é a primeira atitude a ser tomada por quem deseja aumentar seu patrimônio. Além de aumentar a tranquilidade financeira, poupar é uma maneira de realizar metas. Quem consegue nutrir hábitos de poupança desde cedo tem mais chances de aumentar seu patrimônio pessoal e familiar e ter uma vida financeira mais tranquila. Guardar dinheiro significa controlar os gastos hoje, para poder usufruir amanhã. Isso envolve mudança de hábitos e de mentalidade e requer disciplina e contenção de gastos.  

Investir significa aplicar esse dinheiro poupado em investimentos que rendam juros ou outras formas de remuneração. Mas para isso, antes, é essencial buscar o conhecimento sobre o mundo dos investimentos, entender sua realidade financeira e os seus objetivos e contar com apoio de especialistas e instituições seguras.  

Muitas pessoas ainda confiam mais em amigos e familiares do que em especialistas na hora de se informar sobre finanças, o que pode não ser algo tão assertivo. Se essas pessoas possuírem, de fato, expertise na área, tudo certo. Mas será que não é melhor procurar uma opinião mais experiente?  

Pode ser melhor buscar o conhecimento por si mesmo, e evitar situações complicadas. Se o seu desejo é investir, a melhor dica que podemos dar é estudar sobre investimentos, conhecer como funciona, procurar as respostas das suas dúvidas com quem realmente entende do processo. O Sicredi, por exemplo, disponibiliza seus gerentes das agências e uma equipe especializada para tirar as dúvidas dos nossos associados sobre investimentos e apoiar todos os procedimentos.  

Segurança financeira 

É comum termos algum conhecido, ou até alguém na família, que passe a maior parte da vida lidando com questões financeiras de falta de recursos, seja por desorganização financeira, dívidas, ou outros motivos. Isso é algo tão corriqueiro que algumas pessoas entendem como “o normal”. Mas não deveria ser. 

A segurança financeira é um dos principais fatores que contribuem para uma vida mais tranquila em relação ao futuro. Ter uma situação econômica estável aumenta as chances de conseguir realizar seus objetivos de vida, ter mais conforto, comprar a casa própria, um carro, pagar uma faculdade, ou viajar com frequência, entre outros. 

Todos teremos imprevistos durante a vida, pois tudo muda o tempo todo, não há como estar sempre preparado. Mas a segurança financeira pode ser um alívio em momentos de necessidades, seja sua ou de alguém próximo. Nessas situações, a existência de uma reserva financeira é algo que torna mais fácil passar por momentos de provação.  

Por fim, adotar o hábito de controlar as finanças pessoais, poupar com disciplina e investir em ativos que trarão lucro e aumentarão o patrimônio é o melhor caminho para conquistar seus objetivos de vida e a segurança financeira

 

Para te ajudar nessa jornada dos investimentos, o Sicredi tem um vasto repertório de conteúdos sobre o assunto, além de oferecer diversas opções de aplicações para todos os bolsos

Se você ainda não é um associado, clique aqui.

Ver todos os posts