Open Finance: o que é

 

O Open Finance é o sistema financeiro aberto que traz mais transparência e autonomia para sua vida financeira. É a evolução do Open Banking
Você já pode
compartilhar seus dados com as instituições financeiras para receber melhores ofertas de produtos e serviços. É você quem decide: quais serão os dados compartilhados, o objetivo, as instituições e o período. 
Tudo isso de
forma prática e segura.

Características

Vantagens do Open Finance

Quando você escolhe compartilhar seus dados com a gente, a sua vida financeira rende mais vantagens.

Open Finance no Sicredi: onde você se encaixa?

Essa inovação tem tudo a ver com a gente: é mais transparente e oferece atendimento e soluções personalizadas.

Como funciona o Open Finance

Todo o processo de compartilhamento de dados é regulado pelo Banco Central e você está protegido pela LGPD.

As principais dúvidas sobre o Open Finance

Confira a playlist completa

O que vem por aí no Open Finance

Além do que já pode compartilhar, você terá novas possibilidades.

Ainda não é associado?

Ao abrir sua conta e compartilhar seus dados com a gente pelo Open Finance, vamos poder oferecer produtos e serviços que fazem sentido para você. Somos uma cooperativa de crédito, uma alternativa para sua vida financeira.

Abrir conta Seta direita

Vantagens e benefícios

Empreendedores também têm a ganhar

O Open Finance no Sicredi pode garantir uma gestão mais eficiente e melhores condições para o seu negócio.

Saber tudo sobre o MEI
Ficou com alguma dúvida?

Confira abaixo as perguntas mais frequentes.

O Open Finance é a evolução do Open Banking, é o sistema financeiro aberto desenvolvido pelo Banco Central do Brasil que está sendo implementado no país em nove fases. Com ele, associados(as) são donos(as) seus dados e decidem com quais instituições financeiras vai compartilhá-los, podendo encerrar este acesso quando quiserem.

Pessoas físicas e jurídicas vão ter acesso aos benefícios e às possibilidades que o Open Finance oferece, desde que elas queiram e autorizem o compartilhamento de dados.

As instituições autorizadas pelo Banco Central do Brasil. Confira em “quem participa” no site: openbankingbrasil.org.br.

O Open Banking tem nove fases previstas nas seguintes datas: 

01/Fevereiro/2021
Instituições participantes compartilham com o Banco Central do Brasil dados sobre canais de atendimento, produtos e serviços relacionados à conta corrente, à conta poupança, ao cartão de crédito e às operações de crédito.

13/Agosto/2021
Você começa a ter a opção de compartilhar de forma gradativa seus dados cadastrais, de contas, como conta corrente, conta poupança e operações de crédito para obter melhores ofertas e condições. 

30/Agosto/2021
Você terá a possibilidade de realizar pagamentos via Pix pelo canal da iniciadora de forma simples, rápida e segura.

Dezembro/2021
As Instituições participantes compartilharão com o Banco Central do Brasil dados de seguros, câmbio, investimentos, adquirência e previdência.

Fevereiro/2022
Você terá a possibilidade de realizar pagamentos via TED/TEF pelo canal da iniciadora de forma simples, rápida e segura.

Março/2022
Você poderá solicitar proposta de crédito a partir do histórico que você possui em outra instituição realizando compartilhamento de dados.

Maio/2022
Você terá a opção de compartilhar seus dados de câmbio, investimentos, seguros, previdência complementar aberta, entre outros produtos para obter melhores ofertas e condições.

Junho/2022
Você terá a possibilidade de realizar pagamentos via boleto pelo canal da iniciadora de forma simples, rápida e segura.

Setembro/2022
Você terá a possibilidade de realizar pagamentos via débito em conta pelo canal da iniciadora de forma simples, rápida e segura.

A possibilidade de compartilhamento será realizada de forma gradativa conforme calendário do Banco Central dos seguintes dados: cadastrais, transações de conta corrente, conta poupança e outros tipos de conta, cartão de crédito, operações de crédito, operações de câmbio, investimentos, seguros, previdência complementar aberta, entre outros produtos.

Se você concentra todos os seus serviços financeiros aqui no Sicredi, não é preciso compartilhar nenhum tipo de informação conosco.

Você pode compartilhar os dados que tem na outra instituição com a gente e, assim, receber ofertas que atendam as suas necessidades.

Os dados cadastrais e transacionais são compartilhados quando autorizados e somente com as instituições financeiras participantes do Open Finance. Para que esse compartilhamento seja possível, essas instituições utilizam uma tecnologia em comum, chamada de API (Interface de Programação de Aplicativo).

API ou Interface de Programa de Aplicativo faz com que sistemas diferentes interajam e troquem informações nos mais diversos mercados. Um exemplo simples de como essa tecnologia funciona é quando alguém faz login em um site usando um perfil de rede social. O uso de APIs permite ter agilidade em cadastros e o compartilhamento de dados de modo seguro e eficiente.

Terá início o compartilhamento de dados cadastrais e de informações de transações de contas (de depósito à vista, de poupança, de pagamento pré-pagas, de cartão de crédito e de operações de crédito). No futuro, outros dados serão adicionados. Isso só poderá ser feito com o consentimento do(a) associado(a).

Sim. Será possível selecionar quais dados serão compartilhados na autenticação e autorização com a instituição financeira envolvida.

Sim. O compartilhamento de dados pode ser encerrado a qualquer momento junto da instituição que tem autorização de acesso. Essa, por sua vez, vai indicar como fazer  a revogação e os canais de atendimento disponíveis.

Não. Para fazer parte do Open Finance, é necessário consentimento do compartilhamento de dados, o que será feito em ambiente digital seguro e autenticado.

O acesso aos dados só acontece se associado(a)/cliente autorizar. É importante reforçar que para o compartilhamento de dados acontecer, é preciso que a pessoa informe o objetivo de estar compartilhando aquela informação. A instituição que recebe o dado só poderá utilizar para a finalidade que associado(a)/cliente definiu.

O processo acontece de forma digital, nos canais já existentes das instituições participantes do Open Finance. O cliente informa quais dados deseja compartilhar e para qual objetivo. Na sequência a instituição que receberá os dados redireciona a pessoa para a instituição que possui as informações. Nessa fase, é preciso autenticar e confirmar o compartilhamento para o cliente ser redirecionado novamente para a instituição que vai receber os dados. Este processo precisa ser fluído e a instituição detentora dos dados não poderá se negar a compartilhar os dados do cliente.

O(a) associado(a) é a única pessoa que pode autorizar o compartilhamento de informações com as instituições financeiras participantes.

Não.

Não. O Open Finance é autorizado por meio de canais digitais, como aplicativos das instituições financeiras ou internet banking.

Não, o Open Finance não tem custo para os(as) associados(as).

Sim. Aumentar a segurança em relação aos dados dos usuários é um dos principais objetivos do Open Finance. Por isso, foram criados mecanismos para garantir a autenticidade e segurança das instituições participantes que compartilharão informações de forma criptografada.

Entre em contato imediatamente com a sua instituição financeira ou com aquela citada na mensagem, para saber se a comunicação é confiável ou não. Não clique em nenhum link recebido antes de ter certeza de que é seguro.

Sim, o Open Finance segue todas as orientações da Lei Geral de Proteção de Dados.

Ícone ver mais