Investimentos

WhatsApp

Análises Econômicas e Financeiras: conte com o Sicredi

Acompanhe aqui as principais análises dos nossos especialistas sobre o mercado financeiro.

Destaques do dia

Brasil
 

1. Sem divulgações. 
 

 

 


Mundo

1. Na Alemanha, o índice de gerente de compras (PMI) composto, que engloba os setores industrial e de serviços, caiu de 50,4 em junho para 48,7 em julho, atingindo o menor nível em quatro meses.
A leitura preliminar divulgada pela S&P Global frustrou as expectativas de aumento para 44,3.
 

2. Na Zona do Euro, o PMI composto caiu de 50,9 em junho para 50,1 em julho, no menor nível em cinco meses e com a leitura próxima dos 50 pontos sinalizando que a atividade está estável, conforme a S&P Global.
A prévia ficou abaixo da expectativa (50,8).
 

3. No Reino Unido, o PMI composto subiu de 52,3 em junho para 52,7 em julho, segundo dado preliminares da S&P Global. 
A leitura preliminar de junho veio acima do esperado e, por estar acima de 50, indica leve expansão da atividade econômica no país. 





4. Nesta manhã, as bolsas asiáticas fecharam em baixa, com investidores reagindo negativamente aos balanços de big techs norte-americanas. 
As bolsas europeias e os futuros de NY operam no vermelho. Petróleo se recupera.

Resenha Financeira

Última atualização: 24/07/2024, referente a 23/07/2024.

 

Mundo
Na cena externa, as bolsas norte-americanas e europeias se voltaram para a agenda de balanços corporativos. No caso das bolsas de NY, após dois pregões movimentados pelo noticiário político, a terça-feira foi de queda leve, com Dow Jones recuando 0,14%, o Nasdaq virando para queda no final da sessão, em baixa de 0,06%, e o S&P 500 caindo 0,16%. Na Europa, as bolsas fecharam mistas, com recuo de 0,38% da bolsa de Londres, puxada pela perda das commodities pesando sobre os papeis das mineradoras, e recuo de 0,31% na bolsa de Paris. Já em Frankfurt, o DAX subiu 0,77%, impulsionado pelos ganhos da SAP, a maior desenvolvedora de software da Europa. Na Ásia, a terça-feira também foi de resultados mistos para as bolsas. O Nikkei, em Tóquio, ficou praticamente estável (-0,01%), enquanto o Taiex, em Taiwan, saltou 2,76%, interrompendo quatro sessões negativas consecutivas, com a recuperação das ações ligadas a semicondutores, refletindo os novos eventos na corrida presidencial nos EUA. Na China, os mercados permaneceram no vermelho, em meio à percepção de que o corte inesperado de juros, ontem, são insuficientes para impulsionar a economia. Tal percepção, que também pesou sobre as commodities, levou o Xangai a recuar 1,65%. 

 


Brasil
Os mercados locais tiveram um novo dia de perdas na terça-feira, dessa vez contando com a ajuda do desempenho negativos das commodities no exterior. Os temores em relação à demanda global, puxada pela China, levaram o petróleo a cair quase 2% - terceira queda consecutiva -, enquanto as cotações do minério de ferro recuaram mais de 3%. Soma-se a esta conjuntura uma aparente desconfiança do mercado de que o montante de R$ 15 bilhões de contingenciamento anunciado pelo governo na segunda-feira não resolve, de fato, o desafio de se cumprir a meta fiscal. Nesse contexto, o dia foi de aversão para o kit Brasil, com dólar em alta frente ao real – de 0,28%, cotado a R$ 5,59/US$ -, avanço na curva de juros doméstica e queda no Ibovespa, que amargou perda de 0,99%. 
 

Relatórios Econômicos e de Investimentos

Outros relatórios

Julho/2024

Confira as principais informações que impactaram o mercado financeiro no último mês, com as análises detalhadas da nossa equipe especializada em investimentos e análise macroeconômica, além das sugestões de alocações de carteiras, com foco em RPPS.