20 de Janeiro de 2022

A cooperação dentro do empreendedorismo

Pequenos empreendedores impactam positivamente suas regiões de formas que às vezes nem percebemos

Notícias | MEI

Quando se está começando um negócio, recebemos uma série de dicas e sugestões. Muitas são focadas na tal da “concorrência”, sobre como se destacar quando comparado a outros empreendedores - grandes e pequenos - que permeiam o mercado. Contudo, algo que pouco se fala é sobre o exato oposto: como o seu negócio pode ajudar não somente você, mas muitos outros a prosperarem. É sobre isso que vamos refletir no texto de hoje.

Uma mão lava a outra

Sejamos justos: a maior parte dos negócios exige mais de uma pessoa para crescer. É possível sim começar sozinho, mas a tendência natural é que, se você estiver crescendo, o volume de tarefas terá um crescimento proporcional ao de receitas. Dessa forma, empreendedores começam a crescer suas equipes, contratando novos funcionários, gerentes e similares. Esse é o primeiro impacto que os pequenos negócios geram na região na qual estão inseridos.

Cada novo negócio prosperando aumenta o número de vagas disponíveis em uma área, ajudando assim no combate ao desemprego. Por uma questão de agilidade e praticidade, os contratados quase sempre serão pessoas da própria região, então você não somente está fornecendo um bem ou serviço para as pessoas à sua volta, mas também a oportunidade de se desenvolverem ao seu lado por meio do trabalho.

O dinheiro fica aqui

Essa não é a única forma que os empreendedores têm de contribuir para o crescimento de seus bairros e cidades. Quando você cria um novo negócio, seja ele de serviços ou produtos, você está oferecendo algo de novo para sua região. Esse algo novo pode ser mais acessível ou mais interessante do que serviços ou produtos que estariam sendo consumidos de outras regiões. Isso cria uma motivação para que essas pessoas comprem do seu negócio, e é aí que a magia acontece.

Além de gerar novos postos de trabalho, ao consumir dos pequenos empreendedores você desenvolve a economia local. O dinheiro gasto continua dentro da região ao invés de ir para fora, e o pequeno empreendedor pode dar continuidade ao ciclo também consumindo de outros como ele.

Estimula novos empreendedores

E, é claro, precisamos voltar para o começo do texto e falar sobre a tal “concorrência”. Porém, o que trazemos aqui é uma outra perspectiva: quando você vê alguém prosperar com o seu próprio negócio, isso não é estimulante? Saber que é possível viver de uma iniciativa, de um sonho e de esforço? Às vezes, até quem você está empregando se inspira pela sua jornada e se sente motivado a continuar aprendendo para, no futuro, também dar esse importante passo. Nem sempre é sobre concorrer, e sim sobre cooperar.

Isso nos leva ao terceiro e último ponto: quando você empreende com sucesso, você estimula pessoas à sua volta a fazerem isso também. Isso gera um ciclo positivo de apoio mútuo na comunidade, na qual várias empresas menores vão suprindo lacunas de produtos e serviços da região e podem contratar e consumir umas das outras. Esse vínculo de pequenos produtores é o que abre portas para crescer ainda mais, de forma saudável e dando cada vez mais espaço para as pessoas que moram por ali.

Isso tudo mostra que empreender tem um nível de influência social muito maior do que apenas o enriquecimento pessoal. Uma simples ação, como colocar na rua o seu projeto, pode influenciar as vidas de dezenas, centenas e até milhares de pessoas. É um pequeno dominó que inicia uma reação em cadeia de prosperidade coletiva.

Que tal derrubar esse primeiro dominó? Conte com a gente nesta jornada. Temos serviços financeiros para todas as etapas do seu negócio, além de conteúdos exclusivos e totalmente dedicados para o universo do microempreendedor.

Ver todos os posts