Sicredinvest Evolutivo

Sicredinvest Evolutivo

Oferece segurança e uma vantagem especial: remuneração progressiva da aplicação em função do tempo de permanência dos recursos.

Para cada faixa de prazo que os recursos permanecerem aplicados, há uma progressividade da taxa de remuneração pós-fixada, indexada a um percentual do CDI¹. 

Características

  • Grau de Risco
Baixo

  • Prazo de carência
30 dias

  • Remuneração
% do CDI definido na contratação, progressivo e retroativo conforme prazo de permanência das aplicações

  • Liquidez
diária após o período de carência

  • Imposto de Renda
Conforme tabela decrescente

  • IOF
Aplicações com menos de 30 dias estão sujeitas a incidência de IOF regressivo

  • Programações mensais
Permite aplicações mensais automáticas, na data definida pelo associado.

Para Quem

Associados do Sicredi que desejam garantir recursos para investimentos futuros.

Como Contratar

Procure sua Agência para realizar a aplicação.

- Consulte a disponibilidade do produto e as taxas de remuneração na sua cooperativa de crédito.

- O Sicredi conta com o Fundo Garantidor do Cooperativismo de Crédito - FGCoop que garante os depósitos das pessoas físicas e jurídicas integrantes do quadro social das suas cooperativas em até R$ 250.000 por CPF.

¹CDI (Certificado de Depósito Interbancário) – É a taxa de juros dos Certificados de Depósitos Interbancários, definida diariamente da média das taxas negociadas entre instituições financeiras e é baseada na taxa básica de juros, a SELIC.

Dúvidas Frequentes
  • Caso eu resgate toda a minha aplicação financeira de renda fixa do Sicredinvest ou de um RDC antes do final do ano, preciso declarar à Receita Federal?
    • Sim. O fato gerador do Imposto de Renda é a apropriação efetiva do rendimento financeiro, ou seja, efetuar um resgate da aplicação (total ou parcial). As aplicações de renda fixa deverão ser informadas, independentemente do valor aplicado, no quadro “Bens e Direitos” na categoria “Aplicação de Renda Fixa (CDB,
      RDC e outros)” da Declaração de Ajuste.

      Se você investiu em uma aplicação de renda fixa (Sicredinvest, RDC, CDB), mas não efetuou resgate no ano, será obrigatório apenas informar o saldo da aplicação no campo “Declaração de Bens e Direitos”. Neste caso, nenhum rendimento oriundo dessa aplicação será declarado, pois o fato gerador de apropriação do
      rendimento só vai passar a existir quando você resgatar o seu
      investimento (todo ou parte dele).

      Quando ocorrer resgate total ou parcial da aplicação, os rendimentos apropriados nesse momento deverão ser informados (conforme descrito no “Informe de Rendimentos”, oferecido pela instituição financeira) e lançados no quadro “Rendimentos Sujeitos à Tributação Exclusivo-Definitiva” no campo “Rendimentos de Aplicações Financeiras”.

       Portanto, não há necessidade de resgatar o seu investimento ao final de cada ano, visto que, mesmo resgatando-o, é obrigatório informar à Receita Federal os rendimentos de sua aplicação. Além disso, você perderá o benefício tributário de redução a alíquota progressiva de Imposto de Renda, conforme o prazo de permanência da aplicação (ver questão 6). Vale dizer que, uma vez efetuado o resgate antes do final do ano e reaplicado no início do seguinte, haverá o retorno à incidência de alíquota de 22,5% de Imposto de Renda, o que significa a perda de rendimento.

  • Realizei uma aplicação em 2015 no Sicredinvest, pela primeira vez, de R$ 10.000,00 (dez mil reais). Devo declarar para a Receita Federal essa aplicação? Se sim, como devo proceder?
    • Sim. Você deverá declarar à Receita Federal a aplicação. As aplicações de renda fixa deverão ser informadas, independentemente do valor aplicado, no quadro “Bens e Direitos” no campo “Aplicação de Renda Fixa (CDB, RDC e outros)”.

      Dessa forma, você lançará R$ 0,00 na coluna “Saldo em 31/12/2014” e R$ 10.000,00 (dez mil reais) na coluna “Saldo em 31/12/2015”, independentemente de quanto o Sicredinvest realmente pagará a você em 31/12/2015 (ou seja, desconsidera-se a valorização do ativo, enquanto ele não for resgatado). Caso ocorra um resgate dessa aplicação durante o ano de 2015, você deverá declarar também os rendimentos apropriados ao efetuar aquele resgate, seja total ou parcial.

      Na aba “Rendimentos Sujeitos à Tributação Exclusivo-Definitiva”, no campo “Rendimentos de Aplicações Financeiras” do formulário da Declaração de Ajuste, você informará o rendimento líquido (já descontados o IOF e o Imposto de Renda Retido na Fonte - IRRF). Estas informações serão disponibilizadas a todos os associados do Sicredi no Informe de Rendimentos referente ao ano-calendário de 2015 e que será disponibilizado no mês de fevereiro de 2016.

Fale conosco
  • Serviços por telefone

    Capitais e regiões metropolitanas - Cartões, Conta-corrente, Internet Banking e Demais. *(Custo de uma ligação local)

    3003 4770

    Demais regiões. Cartões, Conta-corrente, Internet Banking e demais produtos e serviços.

    0800 724 4770
  • SAC

    Informações, elogios e reclamações

    0800 724 7220

    Deficientes auditivos ou de fala

    0800 724 0525

    Chamada Internacional (Ligação a cobrar)

    0513 378 4472
  • Ouvidoria/Denúncia

    0800 646 2519
  • Localizar agência
Baixe nosso app
Sicredi nas redes
Baixe o aplicativo oficial
do Sicredi.