Voltar

Pessoa Física

Pessoa Jurídica

Resenha Financeira

Avaliações diárias da economia feitas por nossos especialistas

Resenha 22.01.2019

     Terça-feira com predomínio de resultados negativos entre as principais praças globais. Na Ásia, as bolsas de valores encerraram o dia em queda, em meio à renovação de perspectivas negativas para o crescimento mundial em 2019 depois que o FMI (Fundo Monetário Internacional) revisou para baixo suas projeções de crescimento econômico mundial para este ano e para o ano que vem. Entre as commodities, a fraqueza do petróleo, refletindo perspectiva futura de menor demanda, e a cautela quanto ao crescimento econômico prejudicaram o cobre, que encerrou o dia em terreno negativo. Na Europa, além da divulgação de indicadores de confiança ruins para a Alemanha, a divulgação de um balanço mais fraco do UBS, importante banco da região, contribui para o sentimento de cautela e incerteza dos investidores, levando as bolsas da região a fechar no negativo.

     Nos Estados Unidos, a notícia de que o governo americano teria recusado uma oferta par que dois vice-ministros chineses viajassem ao país para negociações comerciais reavivou preocupações com as relações comerciais entre os dois países, pressionando os índices das bolsas de Nova York que fecharam o pregão no negativo. Os juros dos títulos da dívida pública americana recuaram, enquanto o dólar se enfraquecia frente ao iene.

     No Brasil, o Ibovespa encerrou o dia com queda (-0,94%), influenciado pelo cenário externo que sinaliza desaceleração global em 2019. O discurso do presidente Jair Bolsonaro em Davos trouxe poucas novidades a respeito da proposta de reforma da previdência, gerando pouco impacto sobre a bolsa. Quanto às taxas de juros, tanto as longas quanto as curtas alternaram entre altas e baixas ao longo do dia, fechando com viés de queda na ponta curta e de alta na longa. Em relação ao câmbio, o real se desvalorizou frente ao dólar devido à maior procura por segurança do investidor, o que deixou cotado a R$ 3,80/US$, maior valor deste ano.

Tabela Resumo

Serviços por telefone
Capitais e regiões metropolitanas

3003 4770

SAC
Informações, elogios e reclamações

0800 724 7220

Serviços por telefone
Demais regiões

0800 724 4770

Atendimento aos Deficientes
Auditivos ou de fala

0800 724 0525

Ouvidoria e Denúncias

0800 646 2519

Chamadas Internacionais (a cobrar)

0513 378 4472

Sicredi @2018
todos os direitos reservados

Sicredi @2018 todos os direitos reservados