Voltar

Pessoa Física

Pessoa Jurídica

Este número de CPF possui mais que uma conta no Sicredi. Favor preencher a cooperativa e conta desejada.

Coop e Conta

Resenha Financeira

Avaliações diárias da economia feitas por nossos especialistas

Resenha 19.06.2019

    Movimentos positivos predominam entre os principais mercados acionários globais. Na Ásia, as bolsas de valores da região avançaram, refletindo notícias positivas a respeito das negociações comerciais entre Estados Unidos e China e expectativas de sinalizações do Fed (Banco Central norte-americano) quanto à possibilidade de corte de juros. Entre as commodities, dúvidas quanto à demanda chinesa pelo cobre, uma das maiores do globo, levou o metal a encerrar o dia em terreno negativo. O recuo do cobre foi acompanhado pela leve queda do petróleo, com os investidores, apesar de verem redução dos estoques do óleo acima do esperado nos Estados Unidos, aproveitando para realizar lucros frente às altas recentes do barril. Na Europa, os mercados acionários não apresentaram movimento em direção única, com os investidores aguardando a decisão da autoridade monetária norte-americana a respeito da taxa de juros.

    Nos Estados Unidos, a reunião marcada entre o país e a China e sinalização do Fed mais favorável a estímulos econômicos figuraram entre os principais contribuintes para o avanço dos principais índices das bolsas de valores de Nova York. Esse noticiário também acabou levando o dólar a se desvalorizar frente outras divisas, em meio a maior procura por risco dos investidores. A sinalização do Fed de possível corte de juros levou ao aumento das apostas dos investidores nessa trajetória para a taxa de juros, levando os rendimentos dos títulos da dívida pública do país a recuarem.

    No Brasil, o Ibovespa avançava 0,90%, repercutindo o tom mais pró estímulos do Banco Central norte-americano em meio à notícia de que o colegiado estaria cumprindo os prazos estabelecidos para o trâmite da reforma na Comissão Especial. A mudança de postura do Fed acabou levando o dólar a se desvalorizar frente outras moedas, inclusive o real, o que deixou a divisa norte-americana cotada a R$ 3,85/US$. Em relação aos juros, a decisão do Fed, bem como o movimento da taxa de câmbio, levou as taxas longas a recuarem, enquanto as taxas curtas permaneciam praticamente estáveis no aguardo da decisão do Banco Central do Brasil sobre a taxa de juros. 

Tabela Resumo

Serviços por telefone
Capitais e regiões metropolitanas

3003 4770

* Custo de uma ligação local

SAC
Informações, elogios e reclamações

0800 724 7220

Serviços por telefone
Demais regiões

0800 724 4770

Atendimento aos deficientes
auditivos ou de fala

0800 724 0525

Ouvidoria e denúncias

0800 646 2519

Chamadas Internacionais (a cobrar)

0513 378 4472

Sicredi @2019
todos os direitos reservados

Sicredi @2019 - todos os direitos reservados