16 de Agosto de 2019

Sicredi Integração Rota das Terras RS/MG destina mais de R$ 450 mil para entidades da região

A Sicredi Integração Rota das Terras RS/MG vem apoiando projetos sociais nos municípios da sua área de atuação e fazendo a diferença na vida de muitas pessoas e famílias desde a sua fundação.

Notícias | Projetos Sociais

Reforçando o propósito de construir e transformar as comunidades em um lugar ainda melhor, a instituição financeira cooperativa destinou R$ 458.683,80 para as entidades da região que tiveram projetos contemplados no Fundo Social – 2019.

Neste primeiro ano, foram 125 inscritos, dos quais 115 aptos a receber recursos para projetos de interesse coletivo, voltadas à educação, cultura, esporte, saúde e segurança. Participaram entidades sem fins lucrativos, que atuam em benefício da comunidade, cujo objeto social coincida com as áreas de interesse do Fundo. Além disso, deveriam estar enquadradas no Regulamento do Fundo, respeitando os seguintes critérios: CNPJ ativo, ser associada da Sicredi Integração Rota das Terras RS/MG pelo menos desde o exercício anterior à inscrição do projeto e estar adimplente com a cooperativa. Cada entidade poderia apresentar um projeto, considerando o limite máximo a ser destinado de R$ 5 mil.     
 
O período de inscrições foi de 13 de maio a 19 de julho de 2019. Os projetos foram analisados de 22 a 26 de julho e repassados para avaliação dos Comitês das agências entre os dias 29 de julho e 9 de agosto. Entre os dias 12 e 16 de agosto, foi realizada a conferência das Atas e dado o retorno às entidades. A partir de segunda-feira, 19, os valores serão creditados na conta corrente das entidades que tiveram o projeto contemplado.
 
Na sexta-feira, dia 16, foram realizados dois eventos com as entidades beneficiadas. Um pela manhã, em Ibirubá, na Câmara de Vereadores, com as entidades de Ibirubá e Quinze de Novembro, e outro à tarde, em Tapera, no Centro de eventos, com as de Tapera, Selbach, Lagoa dos Três Cantos e Colorado. As contempladas terão até o final deste ano para efetivar os projetos e fazer a prestação de contas para o Fundo Social.
 
Conforme o presidente da instituição financeira cooperativa, Sérgio Luiz Tonello, a ideia é investir recursos financeiros em projetos que venham melhorar a qualidade de vida das pessoas e transformar as comunidades onde os associados estão inseridos. “Temos plena convicção que esse foi apenas o primeiro passo. Com a vontade coletiva de mover o mundo, estamos ganhando experiência e competência para tornar o Fundo Social um instrumento que contribuirá, em muito, com nossas comunidades. Nossa aspiração é que o Fundo continue fortalecendo vínculos e possa ser reeditado a cada novo período de Assembleia. Queremos estar sempre juntos às pessoas e entidades que fazem a diferença por um mundo melhor”, disse.
 
Em breve divulgaremos a relação com todas as entidades contempladas.

Ver todos os posts
 
Notícias relacionadas