26 de Abril de 2022

Com o fim do processo assemblear, Sicredi Fronteira Sul RS confirma expansão para Minas Gerais e passa a se chamar Sicredi Liberdade

Notícias | Assembleia

A Sicredi Fronteira Sul RS, agora, Sicredi Liberdade, concluiu na noite de ontem, seu processo assemblear, com a realização da Assembleia Geral Ordinária e Extraordinária – AGO/AGE, que contou com a participação dos representantes dos associados, os coordenadores de núcleos.

Este ano, o processo assemblear foi composto por cinco assembleias de núcleos, mais a AGO/AGE, e teve a participação de mais de 1100 associados conectados. Durante o processo, além das tradicionais pautas - prestação de contas, relatório de gestão, balanço e outras - também foi trazido para votação a reforma e mudança do estatuto social, que compreende a expansão para uma nova região de atuação e o novo nome da cooperativa. E na decisão dos associados, a Sicredi vai passar a atender, também, uma região do Estado de Minas Gerais, além de continuar o trabalho já realizado na Fronteira Sul RS há mais de 40 anos.

Essa conquista começou ainda em 2021. Após, a proposta de expansão ser avaliada pelo Conselho de Administração, a cooperativa sinalizou o interesse para a Central Sul/Sudeste que, no início de dezembro, divulgou os nomes das cooperativas e as respectivas regiões para as quais poderiam expandir. Dentre as 10 selecionadas, que pleitearam uma ou mais regiões, a Fronteira Sul RS ficou em terceira posição, em virtude do ótimo resultado evolutivo que vem apresentando nos últimos anos.

De acordo com a proposta de expansão, o objetivo é aumentar mercado, implementando a base de associados, recursos e crédito; incremento do patrimônio (capital social e reservas), pessoas e liquidez; e diversificação de mercado.

Sobre a região de Minas Gerais

A área para qual a cooperativa vai expandir fica a leste da capital Belo Horizonte. Tem um PIB (Produto Interno Bruto) total de R$ 18,4 bilhões.

São 26 municípios, próximos geograficamente uns dos outros, em sua maioria. A região é reconhecida pela mineração, indústria e comércio pujantes, por isso, estradas asfaltadas e ferrovias têm manutenção constante, a fim de escoar a produção para o resto do país.

Inicialmente, a intenção da cooperativa é abrir as primeiras agências em cinco municípios: Itabira, João Monlevade, Santa Bárbara, Barão do Cocais e São Gonçalo do Rio Abaixo. Essas cinco cidades representam 62% da população total de toda a região de expansão, e possui 80% do PIB, o que equivale a R$ 14,7 bilhões dos R$ 18,4 bilhões totais.

O novo nome

Em virtude da expansão, o Conselho de Administração viu a necessidade da cooperativa ter um novo nome, para que as duas regiões, tanto no Sul, quando em Minas, se reconhecesse e, sobretudo, se sentisse integrada à instituição.

Diante disso, a cooperativa fez, inicialmente, uma pesquisa interna com colaboradores, conselheiros e coordenadores de núcleos, que sugeriram novos nomes. Na sequência, as sugestões foram levadas a uma empresa especializada, contratada pela cooperativa, para fazer um estudo aprofundado de originalidade, história, identificação, e outras característica, até chegar à palavra LIBERDADE, que foi muito bem recebida internamente pelo Conselho, equipes e coordenadores de núcleos.

“Liberdade nos representa muito. Representa nossa história, nossa tradição, a autonomia que nossas equipes têm para trabalhar; liberdade para cruzar fronteiras, levando nossa marca e nosso jeito diferente de fazer cooperativismo crédito para outras regiões do país, que, assim como a nossa, queremos ajudar a desenvolver”, explica o presidente da cooperativa, Geraldo Ott Filho, que está bastante contente com o resultado do processo assemblear, ele que é um dos sócios fundadores da Sicredi e está ligado à cooperativa há mais de 40 anos.

Ver todos os posts
 
Notícias relacionadas